Maus hábitos que prejudicam o sono

4 maus hábitos que prejudicam o sono

Quem costuma chegar no blog e ver várias dicas de como melhorar o sono, imagina que este que vos escreve tem uma vida perfeita e dorme como um anjo toda noite. Ledo engano.

Neste post, listamos 4 maus hábitos que prejudicam o sono, e você verá que minha experiência é bem comum, e certamente você compartilha destes maus hábitos também.

Escrevo justamente por ter tido problemas com sono durante toda minha vida.

Sinceramente, depois de tanto estudar sobre, pensava estar livre deles.

No geral, compartilho com os leitores o que tem funcionado para combater esse mal, mas também é importante dividir com vocês o que causa a insônia.

Já fizemos alguns textos sobre isso, como este. Porém, neste post vou relatar o que tem piorado muito minhas noites de sono recentemente.

Mas eu dormia bem antes?

Existem noites e noites. Ultimamente meu sono estava bastante regular, principalmente após ter adotado uma rotina de hábitos antes de dormir.

O que mais me ajudava, definitivamente, é a rotina de exercícios físicos e o consumo regular de melatonina.

No entanto, a falta de disciplina me fez perder alguns destes hábitos, causando os problemas que falaremos abaixo.

O que mudou?

Definitivamente, a qualidade do sono.

Tenho o costume de acordar bem cedo, muito antes do meu horário de trabalho. Embora entre às 8 da manhã, geralmente acordo às 5h todos os dias.

Costumava dormir de cinco a seis horas por noite apenas, e sentia que era o suficiente.

Bom, costumava.

Faz uma semana, aproximadamente, que tenho perdido o horário (inclusive ignorando o despertador), e acordando já abatido e cansado.

Passei a dormir mais (em média oito horas), porém a qualidade do sono piorou muito. Acordo várias vezes durante a noite, com dificuldade em adormecer de novo.

Pra dormir à noite, então, uma luta. Tudo graças à recente quebra dos bons hábitos.

Vou lista-los abaixo.

1. Ansiedade

 

Ansiedade causa insônia
A ansiedade nos faz escolher as piores horas possíveis para resolver problemas insolucionáveis

Esta semana passei por algumas situações profissionais bastante desgastantes.

Além disso, temos toda esta situação de quarentena causada pelo coronavírus… É, complicado.

Que levante a mão quem nunca carregou problemas do dia-a-dia para o travesseiro, revivendo discussões e problemas.

Se isso, por si só, é péssimo para sua saúde mental, imagina para seu sono?

 

2. Má alimentação

 

Alimentação pesada atrapalha o sono
Procurar imagens de pizza na hora do almoço é sacanagem com o Rapha, produção…

Não é segredo nem novidade que a alimentação está diretamente ligada à qualidade do sono.

Com tantos descontos de aplicativos rolando em tempos de quarentena, pedir uma pizza ou um lanche ficou tão fácil que é difícil se segurar.

Mas não são só exageros que podem causar problemas com insônia.

Alguns alimentos são de difícil digestão, ou possuem compostos que podem causar desconforto, azia ou piorar casos de refluxo.

O consumo de álcool também causa problemas, e já falamos disto no blog.

Esta semana teve de tudo: lanche, cerveja, pizza, refrigerante… tudo que não devia comer à noite, comi. E aí a gente já sabe o resultado.

3. Falta de exercícios físicos

 

Eu, a semana inteira:

Não sou atleta, mas gosto de me exercitar. Com a quarentena e as academias fechadas, dependemos muito da disciplina para treinar em casa.

Seu cérebro funciona com sistemas de recompensa, e a ansiedade tende a atrapalhar tudo – inclusive a disciplina.

Basicamente é isso: “a ansiedade me causa incômodo. Exercícios causam incômodo. Então, para evitar o dobro de incômodo, é melhor não me exercitar”.

Quando, na verdade, exercitar-se muito provavelmente me faria sentir melhor. Além disso, me permitiria “gastar” um pouco de energia.

Além disso, tive que lidar com várias dores de ficar o dia todo sentado e deitado, o que já é chato por si só.

4. Falta de ajuda externa

Não estou falando de psicólogos e psiquiatras aqui, embora a ajuda destes seja muito bem-vinda. Me refiro à falta de suporte no geral.

Pode ser um amigo, um familiar, um conhecido do trabalho. Alguém que você possa conversar sobre seu dia e seus problemas.

Além disso, buscar informações (da forma que você leitor está fazendo agora) também é extremamente benéfico.

Por exemplo, com poucos cliques você pode chegar a uma solução para a dificuldade em dormir. Temos diversos posts falando sobre o tema.

O problema foi que eu escolhi me isolar (não só fisicamente). Tudo isso cobrou o preço quando colocava a cabeça no travesseiro.

Como eliminar estes maus hábitos?

Ter disciplina. Definir uma rotina para dormir e fazê-la de um hábito automático.

Saber que, para melhorar a qualidade do meu sono, tenho que fazer exatamente o oposto do que fiz esta semana.

Comer melhor, dormir melhor, me exercitar, buscar informações.

E, principalmente, cuidar da minha saúde mental. Disso falaremos nos posts futuros.

Espero que minha experiência te ajude, leitor.

Caso queira compartilhar algo conosco, coloque nos comentários! A sua experiência também pode ajudar quem sofre com os mesmos problemas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *